24 de Julho, 2024

Coimbra tem sempre encanto!

Acho que já vos disse isto antes, mas Coimbra é uma das nossas cidades do coração. Gostamos muito de ir até lá só passar o dia ou de fim de semana.

Desta vez fomos em família apenas passar o dia. 

Chegamos a meio da manhã e fomos direitos ao Parque Verde do Mondego, o qual tem parques de estacionamento para deixar o carro e fazer o habitual passeio pelo parque e pelo centro da cidade, onde se pode aproveitar para almoçar.

Aproveitamos também para a sessão fotográfica da praxe no parque não só nossa junto do enorme urso de relva que está na margem do rio ao pé do parque infantil, mas também dos patos que se aproximaram para nos dar bom dia.

O Parque é grande e agradável com algumas sombra, esplanadas e muitos locais para fotografar a cidade que descai sobre o rio Mondego.

Demos um passeio a pé até ao Largo da Portagem com os seus edifícios emblemáticos, um deles o Banco de Portugal, edifício do Seculo XX que sofreu profundas obras de recuperação em 2000 e ode pode admirar a estatua de homenagem a Joaquim António de Aguiar.

Proxima paragem foi junto ao aqueduto de São Sebastião. Construído no reinado de Dom Sebastião tendo por base os arcos romanos, levava a água á zona mais alta da cidade. Esta paragem ficava mesmo em caminho do nosso destino, a Universidade de Coimbra.

Logo á chegada acolhidos pela estatuda de Dom Dinis, a Universidade de Coimbra é uma das mais antigas da Europa, fundada em 1290. Para uma visita á universidade temos que destacar a Porta Férrea (entrada nobre do edificio principal da universidade), a Via Latina, o Edificio do antigo colegio de São Pedro, a Biblioteca Joanina, a capela de São Miguel, a sala dos capelos, e a torre.

Mais conhecido do publico em geral e da qual não se deve perder a oportunidade de visita é a biblioteca Joanina, do seculo XVIII, estilo barroco e reconhecida como uma das mais espetaculares e originais bibliotecas da europa.

Passeando por Coimbra não podíamos deixar de baloiçar um pouco e por isso lá fomos rumo ao Seminário Maior da Sagrada Família, local onde se encontra um dos balouços de Portugal e onde pode baloiçar de frente para o Mondego.

Ir a Coimbra obriga a uma visita ao mosteiro de Santa-Clara-a-Nova, local de repouso do corpo de Santa Isabel, Rainha de Portugal, padroeira de Coimbra, e esposa de El-Rei Dom Dinis, o fundador da Universidade Portuguesa.

Aqui visitámos a igreija e os claustros um dos maiores do país e absolutamente maravilhosos com uma atmosfera de paz imensa, de verde e de luz.

Muito mais há para ver e explorar em Coimbra mas outros passeios por lá surgirão, até pela nossa predileção por esta cidade.

Porque o dia estava a acabar e o pôr do sol estava  aproximar-se, demos um saltinho até á Figueira da Foz para ver o final do dia junto ao mar, com uma pequena paragem no miradouro do Cabo Mondego.

Coimbra

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Discover more from Família Bandeiras

Subscribe now to keep reading and get access to the full archive.

Continue reading